PM é preso após atear fogo a motoqueiro

Um policial militar de 33 anos foi preso ontem em flagrante após atear fogo a um motociclista que estava sem gasolina, durante uma abordagem na madrugada em Americanópolis, zona sul de São Paulo. Ele teve queimaduras em 40% do corpo.

O Estado de S.Paulo

09 de dezembro de 2012 | 02h02

Segundo testemunhas, a vítima aguardava ajuda de um casal que havia se oferecido para buscar combustível quando foi agredida. O PM pegou a gasolina e jogou no motociclista e no amigo dele, que estava na garupa. Em seguida, acendeu um cigarro. Um dos rapazes conseguiu fugir. As chamas também atingiram o policial, que acabou ferido nos braços.

Segundo a PM, a voz de prisão foi dada imediatamente pelos demais policiais que participaram da ação. Colegas disseram "não compactuar com a atitude do acusado". Em nota, a PM disse que a corregedoria "apura com rigor desvios de conduta e crimes eventualmente cometidos por seus integrantes". O agressor, que está há dois anos na polícia, foi para o Presídio Romão Gomes e deve ser indiciado por tortura e tentativa de homicídio.

Fogo. Na Guarapiranga, um ônibus foi incendiado. Os motivos são desconhecidos./A.F.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.