PM é morto em assalto na zona oeste da capital paulista; suspeitos são detidos

Vítima estava à paisana e teria reagido, pois não quis entregar a moto exigida pelos bandidos

Ricardo Valota, do estadão.com.br,

26 de janeiro de 2012 | 04h05

Atualizado às 6h30

 

 

SÃO PAULO - Foram detidos, na madrugada desta quinta-feira, 26, no bairro do Jaraguá, zona norte da capital paulista, dois dos suspeitos de assassinarem o soldado Mateus da Silva Cruz, lotado no 18º Batalhão, crime ocorrido às 19 horas de quarta-feira, 25, na esquina da Rua Cachoeira do Sul com a Rua Custódio Serrão, na Vila Jaguara, zona oeste.

 

Com o primeiro suspeito, identificado como Vinícius Moreto Ramos, de 22 anos, encontrado no conjunto habitacional popular ao lado da Favela da Arábia, na Estrada de Taipas, junto à Rua Paulo Arentino, foi apreendido um Gol verde, mesmo carro que, segundo informações colhidas pela PM no local do homicídio, teria sido utilizado pelos três bandidos que abordaram o soldado em frente a uma oficina.

 

O trio exigiu a moto do policial que, à paisana, armado com uma pistola e acompanhado de um amigo, também policial militar, teria reagido e foi baleado no peito, morrendo no Hospital Cândido Portinari, na mesma região. Os assaltantes fugiram sem levar nada. O caso foi registrado no 33º Distrito Policial, de Pirituba.

 

Os policiais chegaram no conjunto habitacional após levantarem o endereço que constava nos dados do veículo cuja placa havia sido anotada por testemunhas do latrocínio. Os dois suspeitos detidos foram encaminhados para o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). A polícia já tem o suposto nome de um terceiro homem.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.