Policial militar é morto a tiros ao impedir roubo de moto em Diadema

PM de folga deu voz de prisão a dois homens e houve troca de tiros; ele foi baleado no tórax e no abdômen. Assaltantes fugiram

O Estado de S. Paulo

02 de agosto de 2015 | 13h26

SÃO PAULO -  Um policial militar foi morto a tiros no sábado, 1º, ao tentar impedir um roubo de uma motocicleta em Diadema, no ABC Paulista. Ele foi atingido por dois disparos e os criminosos fugiram.

Segundo a PM, José Ailson Santos Matias, de 32 anos, estava com a namorada na Avenida Fagundes de Oliveira, por volta das 14h15, quando presenciou dois assaltantes tentando roubar uma moto. Ele deu voz de prisão e os ladrões reagiram. Houve troca de tiros e apenas o policial ficou ferido.

Ainda de acordo com a PM, Matias foi baleado no tórax e no abdômen. Ele chegou a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos e morreu no hospital. A dupla de assaltantes conseguiu escapar. O caso foi registrado no 3º DP de Diadema.

Matias trabalhava como policial militar há nove anos e era integrante do Comando de Policiamento de Área Metropolitana 6 de Santo André. Segundo a PM, ele foi o 40º policial morto de folga neste ano.

O velório e o enterro serão realizados neste domingo, 2, no cemitério Curuçá, também em Santo André.

Tudo o que sabemos sobre:
AssaltoPM morto

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.