PM e GCM entram em confronto com sem-teto em Osasco

Moradores se recusam a deixar ocupação em terreno onde há decisão de reintegração de posse; bombas de gás foram usadas

Bruno Ribeiro, O Estado de S. Paulo

11 Fevereiro 2015 | 12h55

SÃO PAULO - Policiais militares e guardas-civis metropolitanos de Osasco, na Grande São Paulo, jogaram bombas de gás e de efeito moral contra moradores que ocuparam um terreno no bairro Colina do Oeste, em Osasco, na Granda São Paulo, na manhã desta quarta-feira, 11. Os moradores  se recusaram a cumprir decisão da Justiça e sair do local - uma ocupação dentro do Parque Ecológico do Jardim Bonança, Área de Preservação Permanente (APP), cujas moradias foram consideradas de risco. 

A ação policial foi uma reação a tijolos e pedras que teriam sido lançados da ocupação. Segundo a Polícia Militar, ao menos três focos de incêndio foram avisados no interior da área. São, ao todo, cerca de 140 barracos, segundo a prefeitura.

Até as 12h50, não havia informações de presos nem feridos na ação, que continua.
Mais conteúdo sobre:
OsascoReintegração de posse

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.