PM e dona de lotérica são baleados durante assalto no Morumbi

Ambos estão fora de perigo, segundo SSP; criminosos fugiram com R$ 14.430 da lotérica e arma do policial

Oswaldo Faustino, estadao.com.br

23 de junho de 2008 | 22h02

Baleada na face, uma mulher de 45 anos está internada no Hospital São Luiz. Pouco antes das 16 horas desta segunda feira, ela foi assaltada, quando saia da casa lotérica em que é sócia, no interior do supermercado Carrefour, da Avenida Giovani Gronchi, 5.900, no Morumbi, zona sul da capital, rumo a uma agência do Banco do Brasil. O policial militar Varani, que estava à paisana, tentou defende-la e foi baleado nas costa. Ele está internado em observação no Hospital Albert Einstein. As primeiras informações da Polícia Militar e da assessoria de imprensa da Secretaria de Segurança Pública são de que ambos estão fora de perigo. O PM estaria fazendo compras quando viu três marginais abordando a sócia da lotérica e apanhando o pacote com R$ 14.430. Houve troca de tiros, a mulher foi atingida na face e o policial nas costas. Os criminosos ainda apanharam sua pistola de calibre 380, pertencente à corporação. Houve pânico e corre-corre no supermercado. Os três ladrões fugiram em três motos, que já estariam ligadas, no estacionamento. Durante a fuga, dois veículos que estavam próximo às motos também saíram em alta velocidade. Suspeita-se que estivesse dando cobertura aos assaltantes. As investigações sobre este crime estão por conta de policiais do 89.º Distrito Policial (Portal do Morumbi), com apoio de agentes do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic), que investiga ações do chamado crime organizado.

Tudo o que sabemos sobre:
Lotéricaassaltopolícia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.