Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

PM dobra segurança para a Parada Gay de 2008 em SP

O esquema, coordenado pela PM e Associação da Parada, supera de longe os números da Parada de 2007

William Glauber - O Estado de S. Paulo,

18 de abril de 2008 | 18h08

A Polícia Militar de São Paulo prepara uma operação de guerra para uma festa - a 12.ª Parada Gay, cujo tema deste ano é "Homofobia mata: por um Estado laico de fato". O evento, previsto para 25 de maio, contará com efetivo recorde de 2 mil homens da PM, Guarda Civil Metropolitana e segurança privada, 30 ambulâncias e um hospital de campanha, com 40 leitos.   A intenção é garantir que o público esperado, de 3,5 milhões de pessoas, atravesse a Avenida Paulista e a Rua da Consolação sob a gigante bandeira do arco-íris, sem graves incidentes.   O esquema, coordenado pela PM e Associação da Parada, supera de longe os números da Parada de 2007, quando a segurança foi realizada por pouco mais de 1 mil homens e 14 ambulâncias. Mais que dobram também o número de médicos - de 14 para 46 profissionais - e enfermeiros - de 28 para 55. Apesar de registrar apenas 12 ocorrências e 60 atendimentos médicos em 2007, maioria por embriaguez, a PM reforça a segurança atenta à dimensão do evento.   Leia reportagem completa da edição deste sábado, 19, de O Estado de S. Paulo

Tudo o que sabemos sobre:
parada gay

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.