PM diz que foi obrigado a incriminar coronel

O PM Jefferson Araújo afirmou ontem em Niterói, no Rio, ter sido obrigado pela Polícia Civil a apontar em depoimento o tenente-coronel Cláudio Oliveira, ex-comandante do 7.º BPM (São Gonçalo), como mandante da morte da juíza Patrícia Acioli, em 11 de agosto. Araújo é um dos 11 acusados de participar do crime que estão em julgamento. Ele diz ter sido obrigado a aceitar o benefício da delação premiada, sob risco de ir para uma prisão de segurança máxima. A polícia informou que não se manifestará antes de tomar conhecimento do teor da acusação. A juíza, que trabalhava em São Gonçalo, foi morta a tiros quando chegava em casa.

O Estado de S.Paulo

18 Novembro 2011 | 03h03

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.