PM diz já ter feito prisões e reforçará blitze

A Polícia Militar afirma ter feito várias prisões de ladrões que roubavam notebooks de pedestres na região da Marginal do Pinheiros nos últimos meses. Segundo a corporação, isso pode ter provocado um mudança de atitude dos criminosos. No local apontado pela reportagem, a PM diz que já vem adotando ações preventivas e que serão intensificadas.

Camilla Haddad, do JORNAL DA TARDE, O Estado de S.Paulo

25 Março 2011 | 00h00

 

Para prevenir e reprimir esse tipo de crime, a PM tem feito policiamento com motos e viaturas de Força Tática, especialmente em vias próximas à marginal e rotas de fuga. Também tem sido usado agentes à paisana. Segundo a PM, só em janeiro foram presas 17 pessoas na região por roubo.

 

A PM diz ainda que, tendo em vista o uso de motos por criminosos, desencadeou, em todo o Estado, a Operação Cavalo de Aço no dia 21. Na ação, motos são abordadas com o objetivo de tirar de circulação aquelas com irregularidades administrativas e recuperar as roubadas ou furtadas.

 

Policiais do 11º DP (Santo Amaro), onde pelo menos dois casos de motoqueiros assaltando motoristas na marginal foram confirmados neste mês, contaram ao JT que algumas pessoas serão chamadas para reconhecimento fotográfico. No 14º DP (Pinheiros), onde também há casos, a Secretaria da Segurança Pública informou em nota que o delegado titular Ricardo Cestari disse que não há registros frequentes desse tipo de crime. Segundo o delegado, pode ser um crime de oportunidade ou a vítima poderia estar sendo seguida pelo assaltante desde o momento em que entrou no táxi.

 

OPERAÇÃO

 

6.126

Motos foram fiscalizadas pela PM, só na capital, das 10 horas do dia 21 até 10 horas do dia 22, durante a Operação Cavalo de Aço

 

803

Motos foram apreendidas administrativamente por problemas de documentação, lanterna, etc.

 

13

Motos foram recolhidas na blitz por questões criminais como furto e roubo. A operação foi feita em todos os bairros da capital

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.