PM distribui cartilha para compras tranquilas no Natal

Folheto com dicas de segurança em vias comerciais faz parte de operação que prevê ainda reforço de 400 homens

CAMILLA HADDAD , JORNAL DA TARDE, O Estado de S.Paulo

16 Novembro 2011 | 03h02

A partir de sábado, a Polícia Militar vai distribuir cartilha com dicas de como se comportar dentro e fora de lojas da Rua 25 de Março e outras vias comerciais de São Paulo para ter compras tranquilas neste fim de ano. O encarte faz parte da Operação Natal Seguro 2011, que inclui ainda reforço de 400 homens no patrulhamento. Só na 25 de Março, por onde devem passar 1 milhão de pessoas por dia no período, serão 150 policiais extras, além dos 200 que atuam na Operação Delegada - quando trabalham fardados para a Prefeitura nas horas vagas.

As cartilhas viraram estratégia da Polícia Militar e já foram usadas para combater crimes na região da Avenida Paulista e contra ataques a bancos e caixas eletrônicos.

Segundo o comandante da PM na região central, coronel Pedro Borges de Oliveira Filho, desta vez a cartilha terá desenhos e dicas para compradores. Cuidados com a bolsa, por exemplo, serão um dos tópicos. "Como recomendação, o mais importante é em relação aos furtos, praticados com muita habilidade por criminosos nos bolsos das roupas e nas bolsas."

Porta-voz da corporação, o capitão Cleodato Moisés destaca que, apesar do efetivo maior nesta época do ano, é preciso atenção constante. "Mesmo com o fortalecimento da segurança, ainda há número alterado de crimes em dezembro."

Moisés conta que até mesmo dentro das lojas é necessário cuidado. "Uma boa dica é sempre olhar antes o valor digitado nas máquinas de cartões de crédito", lembra. Outro ponto destacado na cartilha é quando os pais levam crianças às compras, principalmente as de colo.

Ocorrências. Dados obtidos pela reportagem mostram que, em dezembro passado, as Ruas 25 de Março, Oriente e José Paulino e o Largo da Concórdia, na região central, registraram 821 furtos e 28 roubos. Para se ter ideia, a média mensal de meses anteriores - janeiro a outubro - foi de 304 furtos e 19 roubos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.