PM de folga é executado na 9 de Julho

Sargento estava em bar quando bandidos desceram de um Tucson e fizeram vários disparos; outros 2 policiais foram atacados em 24h

DENIZE GUEDES, O Estado de S.Paulo

19 Outubro 2012 | 08h37

Um policial militar de folga foi morto, por volta das 23h de ontem, em um bar na altura do 82 da Avenida 9 de Julho, região central de São Paulo. No mesmo horário, um soldado foi baleado e atropelado por criminosos em Artur Alvim, na zona leste. Em pouco mais de 24 horas, houve três ataques a policiais na Grande São Paulo.

No caso da 9 de Julho, dois homens desceram de um Tucson e efetuaram vários disparos no bar. Além do PM, outro cliente do local foi baleado, na coxa, mas não corre risco de morrer. Até 1 hora, a vítima havia sido identificada só como sargento Souza, lotado no 13.º Batalhão da Polícia Militar. O militar chegou a ser socorrido, mas morreu antes de chegar ao hospital. O caso foi registrado no 77.º DP.

Na zona leste, um soldado da PM, sem identidade divulgada, foi atacado por criminosos em um Gol prata na Rua Maurici Moura, altura do 129. O agente reformado foi atingido em abdome, virilha e perna. Na sequência, os bandidos passaram com o carro por cima de suas pernas. Ele foi levado ao Pronto-Socorro do Hospital Santa Marcelina e não corre risco de morrer. No local do crime foram recolhidas cápsulas de pistola calibre 9 mm. O caso foi registrado no 65.º DP.

Outro ataque, no caso a um policial militar rodoviário aposentado, de 54 anos, havia sido registrado às 19h30 de quarta-feira, na Vila Maria, zona norte da capital paulista. Ele estava com a mulher e a filha de 6 anos quando foi surpreendido por bandidos, na frente da casa do sogro. "É você mesmo", disse um dos atiradores. Ferido no braço e no pé, o policial foi levado para um hospital e não corre risco de morrer.

Roubos. Quase no mesmo horário, em Mauá, na Grande São Paulo, o soldado da PM Anderson da Silva, de 30 anos, foi baleado por bandidos que assaltavam uma padaria na Rua Caetano Aletto, no Jardim Itapark Velho. O policial, que trabalha na 3.ª Companhia do 6.º Batalhão da PM, estava de folga quando percebeu a chegada dos três assaltantes.

Silva foi baleado em uma das pernas e nas costas. O soldado foi encaminhado ao pronto-socorro do Hospital Mário Covas, onde permanecia internado e fora de perigo.

Na manhã de ontem, outra ação criminosa ocorreu às 6h na Estrada Tadae Takagi, no bairro Cooperativa, em São Bernardo do Campo. O cabo da Rota Danilo Domingo da Silva estava em sua moto quando foi abordado por dois bandidos em outra moto. Os criminosos anunciaram um roubo e o policial reagiu.

O cabo Danilo foi atingido por um tiro no braço e dois no abdome. De acordo com informações da PM, ele passou por cirurgia e teve o rim retirado. Apesar disso, não corria risco de morrer. No tiroteio, dois assaltantes foram baleados - um morreu. / COLABORARAM MARCELO GODOY, PEDRO DA ROCHA e RICARDO VALOTA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.