TV Estadão | 11.06.2015
TV Estadão | 11.06.2015

Prédio com 68 famílias é alvo de reintegração de posse na República

Segundo informações da PM, despejo foi pacífico e não houve ocorrências; cerca de 200 pessoas moravam no local

Raquel Brandão e Tulio Kruse, O Estado de S. Paulo

22 Julho 2015 | 09h11

SÃO PAULO - A Polícia Militar cumpriu reintegração de posse em um edifício na República, região central da capital paulista, na manhã desta quarta-feira, 22. O prédio de 12 andares estava ocupado por cerca de 200 pessoas ligadas à Frente de Luta por Moradia (FLM) desde abril, segundo informações da Secretaria de Segurança Pública (SSP). O movimento por moradia afirma que 68 famílias viviam no local.

De acordo com a PM, o despejo começou por volta das 5h e interditou a Rua Conselheiro Crispiniano, próximo ao Theatro Municipal, entre as Rua Sete de Abril e a Praça Ramos de Azevedo. A reintegração foi solicitada por Via Varejo S/A, proprietário da área, e determinada pelo juiz José Gomes Jardim Neto, da 19ª Vara Cível do Foro Central Cível.

Por volta das 8h30, todos os moradores já haviam retirado seus objetos e desocupado o prédio. A reintegração foi pacífica e nenhuma ocorrência foi registrado.

Segundo a FLM, alguns pertences foram recolhidos ainda no dia anterior. "Retiramos principalmente os objetos dos idosos. O movimento arranjou um depósito para os caminhões da Prefeitura levarem os móveis das famílias, pois em outras reintegrações, muitas coisas foram perdidas", afirma Antônia Nascimento, uma das coordenadoras do movimento.

De acordo com Antônia, as famílias retiradas devem se deslocar para outras ocupações, casa de familiares ou tentar alugar algum imóvel.

Em nota, a SSP afirma que a PM participou de reunião com oficiais de Justiça, além de representantes dos moradores, do proprietário e de órgãos envolvidos na ação

Notícias relacionadas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.