PM cumpre reintegração de posse de terreno às margens da Billings

Cerca de 200 famílias haviam invadido o local, que é uma área de manancial e de preservação ambiental permanente

Bruno Ribeiro, O Estado de S. Paulo

11 Agosto 2016 | 15h51

A Polícia Militar cumpre nesta quinta-feira, 11, mandado de reintegração de posse em um terreno da Empresa Metropolitana de Água e Energia (Emae) na margem da Represa Billings, na zona sul de São Paulo. Cerca de 200 famílias haviam invadido o local, que é uma área de manancial e de preservação ambiental permanente, e desmatado o lote para a construção de moradias precárias.

A ação de reintegração, determinada pela Justiça há uma semana, começou às 6h. Segundo a sala de imprensa da PM, até as 15h30 ainda havia policiais no local, dada a iminência de retorno dos desalojados para o terreno invadido.

A Estrada do Alvarenga, que margeia a represa, chegou a ser bloqueada por barricadas de fogo montadas pelos sem teto por volta das 12h15, segundo a PM. O bloqueio só terminou às 14h20. Nenhuma pessoa chegou a ser presa.

Os sem-teto responsáveis pela ocupação do terreno não são ligados a nenhum movimento social organizado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.