PM critica ONGs e Defensoria por falta de solidariedade

O comandante-geral da Polícia Militar do Estado de São Paulo, coronel Roberval França, defendeu ontem mudanças na legislação penal brasileira, como forma de melhorar a segurança dos policiais militares. Ele citou medidas como a redução da maioridade penal de 18 para 16 anos e a revisão da saída temporária de presos em datas comemorativas, como Natal e Dia das Mães. "É necessária uma revisão do nosso aparelhamento legal para maiores garantias ao exercício profissional do trabalho de polícia", declarou.

O Estado de S.Paulo

25 de junho de 2012 | 03h05

França também reclamou da falta de apoio após as recentes mortes de policiais. "Gostaria de lamentar publicamente a falta de qualquer moção de solidariedade das entidades de direitos humanos e da Defensoria Pública, que ignoram por completo o momento que a Polícia Militar está vivendo". / F.T.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.