PM acaba com cárcere privado na zona leste de São Paulo

Mulher era mantida em um quartinho de um metro quadrado pelo ex-marido e se alimentava de água e macarrão instantâneo

Carolina Spillari, do estadão.com.br,

11 Julho 2011 | 22h40

SÃO PAULO - Um homem que mantinha a ex-mulher em cárcere privado foi preso por volta das 20h30 desta segunda-feira, 11, na zona leste de São Paulo.

 

A mulher era mantida em um quartinho de um metro quadrafo, que mais parecia uma casinha de cachorro, disse o sargento Sanchez, da Polícia Militar. 

Segundo o sargento, a mulher passou cerca de 30 dias presa e sendo estuprada. "Ela só comia Miojo e água", afirmou.

 

O caso aconteceu na Rua Segundo Morare, Jardim Alto Pedroso. A PM recebeu uma denúncia anônima sobre brigas dentro da casa, foi ao local para averiguar o que estaria ocorrendo e, segundo a mãe e o acusado, estava tudo bem.

 

Após nova denúncia, a PM voltou ao local. Desta vez, entraram na casa e encontraram a mulher em um espaço muito pequeno. Debilitada, foi encaminhada ao Pronto Socorro Tide Setúbal. O sequestro terminou por intervenção da PM. O caso foi registrado no 63º DP, em São Miguel Paulista.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.