Plano multimodal prevê ainda descida sem caminhões

A nova rodovia para o litoral representa somente uma parte do projeto multimodal em estudo pelo governo de Geraldo Alckmin (PSDB). Para viabilizar a construção da rodovia - com custo ainda não estimado -, a Contern sugere a construção de três plataformas de logística para facilitar a chegada de mercadorias ao Porto de Santos.

O Estado de S.Paulo

23 Novembro 2013 | 02h10

Pela proposta, caminhões nem precisariam descer a Serra do Mar para descarregar contêineres, por exemplo. Eles seriam repassados a carretas ou mesmo vagões de trens, em linha prevista para ser entregue juntamente com a rodovia. Já no litoral, seguiriam diretamente para os navios por meio de barcaças.

Faz parte do conceito também a criação de uma área residencial, na parte continental de Santos, que hoje tem apenas 5 mil habitantes. Além de torres e casas, a ideia é viabilizar shoppings e até uma nova marina.

A "cara" do futuro bairro é desenhada com o apoio de empresários de Dubai, nos Emirados Árabes.

Mais moderna, a nova logística, porém, não depende apenas de uma decisão política do Estado, mas da parceria com o governo federal, responsável pela operação do porto./A.F.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.