Planeta Terra: fim de ingresso causa protesto

Os 20 mil ingressos para o Planeta Terra Festival, que será realizado em 5 de novembro no Playcenter, em São Paulo, acabaram ontem em apenas 14 horas. Os três lotes de entradas foram colocados à venda à meia-noite e acabaram por volta das 14h.

Lucas Nobile, O Estado de S.Paulo

09 de junho de 2011 | 00h00

As vendas foram conturbadas e muitas pessoas protestaram nas redes sociais contra a falta de ingressos no site Tickets for Fun, que comercializou as entradas, e em pontos de venda localizados em São Paulo, Rio, Curitiba, Porto Alegre, Brasília e Belo Horizonte.

Durante a madrugada de ontem, enquanto ainda havia ingressos, interessados nos shows se queixavam que, ao tentar comprar as entradas, o site trazia mensagens pedindo que tentassem mais tarde ou dizendo que os ingressos estavam esgotados.

No Facebook foi criado um evento chamado "No Tickets, No Fun bitch!", em repúdio à falta de ingressos. Internautas convidam pessoas que não conseguiram comprar ou que não queriam pagar "R$ 500 para cambistas" a se unir para criar um evento paralelo com as mesmas bandas do Planeta Terra (em data próxima do festival) ou com outras que ficaram de fora.

A assessoria da Tickets for Fun informou que houve uma procura muito grande para a quantidade de ingressos oferecida. Segundo a empresa, o site possibilitava que 4,5 mil pessoas comprassem ingressos simultaneamente para o Planeta Terra e "quem estava entre os 4,5 mil simultâneos conseguiu efetuar a compra do início ao fim".

A organização liberou 5 mil ingressos para os dois primeiros lotes (o primeiro a R$ 200; o segundo, R$ 250). O restante, cerca de 15 mil, estava no terceiro lote e custava R$ 300. Foram confirmadas as bandas The Strokes, Beady Eye, The Vaccines, Toro Y Moi e Peter Bjorn and John.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.