Planalto monta gabinete para acompanhar acidente com avião

Acidente causou uma explosão no terminal da TAM e, segundo Infraero, 174 pessoas estavam a bordo

17 de julho de 2007 | 20h16

Após o acidente com o avião da TAM, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva determinou que o comandante da Aeronáutica, brigadeiro Juniti Saito, vá para São Paulo e montou um gabinete no Planalto para acompanhar o caso. O acidente causou uma explosão no terminal da companhia no Aeroporto de Congonhas, na zona sul de São Paulo, na noite desta terça-feira, 17. Segundo informações da Infraero, a aeronave não conseguiu parar na pista e havia 174 pessoas a bordo no vôo 3054, que saíra de Porto Alegre às 17h16.   O ministro da Defesa, Waldir Pires, estava saindo do Palácio do Planalto, no fim do dia, quando soube do acidente com um avião da TAM no Aeroporto de Congonhas, em São Paulo, de acordo com informações da Assessoria de Imprensa do ministério. Pires recebeu as informações de o presidente da estatal, brigadeiro José Carlos Pereira e Saito.   A Infraero também informou que mandará representante a São Paulo para avaliar o acidente em Congonhas, mas não confirmou, por enquanto se Pereira também comparecerá ao local.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.