Placas foram depredadas e saíram de cena

Totens com informações sobre o centro histórico de São Paulo

Nataly Costa, O Estado de S.Paulo

15 de julho de 2010 | 00h00

Um projeto da Prefeitura de colocar o centro velho na rota dos turistas levou à instalação, em 2004, de totens informativos em pontos históricos da cidade. As placas continham referências, mapas e dados sobre a São Paulo de antigamente, formando um circuito por 16 lugares de interesse. Em meados de 2005, começaram a desaparecer. Segundo Luís Eduardo Brettas, gerente de Projetos Urbanos da Empresa Municipal de Urbanização (Emurb), atual SP Urbanismo, os totens eram parte de um projeto temporário. A manutenção dos painéis estaria garantida por apenas dois anos. Acontece que, antes do tempo, muitos tiveram de ser removidos. "Eles ficaram velhos. Alguns foram pichados, outros totalmente destruídos."

Tocando o projeto estavam, além da Prefeitura, a Emurb (por meio do Procentro), o Departamento do Patrimônio Histórico (DPH) e uma empresa privada que entrou com o patrocínio. A boa ideia ficou perdida no meio da depredação do centro. Brettas acredita que os painéis acrescentavam informação, mas não eram de todo eficientes. "Funcionaram em alguns lugares, para outros eram um obstáculo no caminho", diz. Hoje, dos 16 totens, só sobraram um ou dois blocos de concreto para registrar a história.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.