Pizzaria sofre arrastão no Dia dos Pais

50 clientes jantavam no estabelecimento da Granja Julieta quando assaltantes invadiram o local e roubaram bolsas, celulares e joias

Camilla Haddad, O Estado de S.Paulo

16 de agosto de 2011 | 00h00

Arrastões têm agora assustado clientes e donos de restaurantes da Granja Julieta e da Chácara Santo Antônio, na zona sul. Desde junho, foram registrados sete crimes. O último aconteceu anteontem à noite, Dia dos Pais, na Pizzaria Massa Fina, na Avenida João Carlos da Silva Borges. Havia 50 clientes na casa, entre eles crianças e idosos. Em poucos minutos, os assaltantes levaram bolsas, celulares e joias. Ninguém se feriu.

Na semana passada, na mesma avenida, dois estabelecimentos haviam sido alvo de ladrões: a lanchonete Beef Burger e o restaurante Bier. Os locais são praticamente vizinhos, na Granja Julieta. Em julho, criminosos também fizeram arrastões na choperia Compadrio e em uma cantina tradicional do bairro. Na Rua Fernandes Moreira, na Chácara Santo Antônio, um bar foi atacado duas vezes.

No arrastão de anteontem à noite, famílias que estavam na Pizzaria Massa Fina viveram momentos de tensão. Quatro assaltantes entraram no local por volta das 21h. Alguns tentavam esconder o rosto usando capuz. "Foi tudo muito rápido. Eles (ladrões) passaram de mesa em mesa, gritavam, mandaram colocar a mão na cabeça", contou uma das vítimas, de 43 anos. Depois de roubar os clientes e dois palmtops do restaurante, os bandidos fugiram em um carro que os esperava do lado de fora do estabelecimento. O veículo, uma Pajero, havia sido roubado no sábado. A ação durou cerca de dez minutos, segundo a polícia.

Insegurança. O dono da pizzaria, que pediu para não ser identificado, disse que não sabe mais o que fazer. "Segurança armado eu não posso colocar, pois pode acabar em tiroteio. Era uma noite de muito movimento, mas o bairro todo está assim. É só perguntar por aí."

Segundo o delegado Marco Antônio Olivato, titular do 11.º Distrito Policial (Santo Amaro), responsável pela área, imagens do circuito interno da pizzaria estão em análise. "É prematuro dizer se existe uma quadrilha só. Estamos chamando as vítimas para reconhecer fotos."

No Beef Burguer, do lado da pizzaria atacada anteontem, o gerente diz que o problema está se agravando. "Eles aparecem quando o lugar está com clientes. Querem bolsas", afirmou o funcionário, que pediu para não ser identificado. A lanchonete foi atacada no dia 5. Na ocasião, um dos assaltantes ficou na frente do local para verificar se alguma viatura da polícia passava ali.

Rondas. A Polícia Militar disse ontem que está desenvolvendo uma operação especial no bairro, com homens à paisana, que farão patrulhamento diário. Viaturas da corporação também vão ficar estacionadas por 20 minutos em pontos estratégicas.

"A Força Tática já está no local, fará bloqueios nas ruas e vai monitorar vias de fuga", diz o capitão Emerson Massera.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.