Pista de Congonhas volta a funcionar em horário normal

Segundo a Infraero, obra para concluir as áreas de escape da pista devem ser realizadas em 10 dias

Paulo R. Zulino, do estadao.com.br,

06 de setembro de 2007 | 13h42

A pista principal do Aeroporto de Congonhas, na zona sul de São Paulo, deverá estar com o grooving (as ranhuras no asfalto para facilitar o escoamento de água) totalmente concluído neste sábado, 8. A previsão é de que nesta sexta-feira ocorra a limpeza da via e outros acabamentos. No entanto, a assessoria de imprensa da Infraero confirmou que ficarão ainda por concluir as áreas de escape - locais das cabeceiras antes do ponto de toque das aeronaves em pouso -, obra que será realizada em mais 10 dias.   Apesar disso, Congonhas continuará a operar no seu horário normal, das 6 horas às 23 horas. A Infraero deve encaminhar ao DECEA, CENIPA e ANAC a solicitação de aferição da obra e verificação de condições para voltar a operar com pista molhada. Atualmente, Congonhas funciona normalmente, com pousos e decolagens ocorrendo tanto na pista principal como na via auxiliar. Das 6 horas, na abertura do aeroporto, até 9 horas, dos 56 vôos previstos, quatro tiveram atrasos superiores a uma hora. Outros 12 foram cancelados.   A assessoria de imprensa da Infraero acrescentou que seguem em ritmo acelerado as obras da primeira etapa da reforma na pista principal do Aeroporto Internacional Governador André Franco Montoro, em Cumbica, Guarulhos. Segundo o órgão, já foram concluídos 97% dos serviços na via. No período de 20 a 30 de agosto, foram feitos os trabalhos de frenagem. A partir do dia 30 de agosto, foram iniciados os serviços de "binder" - camada asfáltica.   Os trabalhos estão sendo desenvolvidos em sintonia com as equipes de navegação aérea, operações e manutenção do Aeroporto de Guarulhos, garantindo, assim, a operacionalidade sem interrupções do sistema de segurança nas pousos e decolagens. Nesta primeira fase, com término previsto para o próximo dia 10 de outubro, a superfície da pista (camada asfáltica) será removida por completo e substituída por uma nova camada de asfalto betuminoso a quente.   Cerca de 140 funcionários trabalham em regime de urgência na execução desta obra, que está sendo realizada sem interrupções 24 horas por dia. Cumbica opera agora sem restrições somente pela via secundária. Entre zero hora, quando o aeroporto abriu, até 9 horas, dos 57 vôos programados, sete sofreram atrasos maiores do que uma hora e dois acabaram sendo cancelados.   Nesta véspera de feriado prolongado - praticamente o primeiro grande teste para os aeroportos do País depois das medidas para tentar sanear o setor aéreo, entre elas a saída de Waldir Pires do Ministério da Defesa e a chegada de Nelson Jobim e a substituição do brigadeiro José Carlos Pereira por Sérgio Gaudenzi no comando da Infraero -, a situação é aparentemente normal, a julgar pelos números informados pela Infraero. Dos 496 vôos previstos entre zero hora e 9 horas, 37 tiveram atrasos superiores a uma hora, o que equivale a 7,5%. Outros 36 registraram cancelamento, ou seja, 7,3%.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.