Pintor é sequestrado e torturado ao ser confundido com policial em SP

Segundo a vítima, bandidos o levariam para uma favela próxima para matá-lo

Ricardo Valota, do estadão.com.br

01 de junho de 2010 | 05h31

SÃO PAULO - Um criminoso foi preso e um outro, de 17 anos, apreendido no final da tarde de segunda-feira, 31, após PMs descobrirem um cativeiro montado na altura do nº 857 da Rua José dos Santos Júnior, na Favela do Conde, região do Brooklin, zona sul de São Paulo, onde um homem era torturado desde às 12 horas.

 

Gilberto Pedro da Silva, de 28 anos, é pintor, trabalha em um obra próxima à favela e almoçava em um bar quando foi abordado por criminosos. Eles o confundiram com um policial militar à paisana que estaria no local para levantar informações com fins investigativos. Gilberto foi amordaçado e torturado durante toda a tarde com golpes de madeira, tesoura e faca.

 

Segundo Gilberto, os bandidos o levariam posteriormente para a Favela do Aracati, próximo ao Jardim Ângela, também na zona sul, onde ele seria morto. O estado de saúde do pintor não é grave, mas ele ficou emocionalmente muito abalado. Os criminosos e a vítima foram levados ao 27º Distrito Policial, do Campo Belo.

Tudo o que sabemos sobre:
violênciasequestroSP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.