Pintor é preso por violentar filha e sobrinha na zona leste de SP

Acusado disse que só abusava das garotas quando usava drogas; escola onde menina estuda fez a denúncia

Ricardo Valota e Daniela do Canto, estadao.com.br e Jornal da Tarde

24 de setembro de 2008 | 15h26

O pintor Alexandre Santos Teixeira, de 30 anos, foi detido, por volta das 19 horas de de terça-feira, 23, por policiais militares, no bairro de Guaianazes, na zona leste da capital paulista, sob a acusação de abusar sexualmente da própria filha, de 10 anos, e da sobrinha, de 8. Em depoimento à delegada Greice Maria Cunha, no 44.º Distrito Policial, o pintor confessou os crimes e disse que só violentava as meninas após fazer uso de droga. Às vezes ele abusava das duas ao mesmo tempo, informou a polícia. A delegada irá pedir a prisão temporária do acusado, que foi indiciado por atentado violento ao pudor. A filha do pintor desabafou a duas colegas, na escola estadual onde estudam, que vinha sentindo dores e teria dito algo a mais que levou as duas amigas a relatarem o que ouviram as suas respectivas mães, que informaram a diretora da escola. A polícia foi acionada e deteve Teixeira quando ele descia de um ônibus.

Tudo o que sabemos sobre:
pedofiliaagressãoabusopolícia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.