Pinheirinho, um 'marco'

Em janeiro, a reintegração de posse do bairro do Pinheirinho, em São José dos Campos, desencadeou uma série de invasões do Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST) no Estado. A partir de março, os líderes do movimento decidiram concentrar os esforços na ocupação da área de preservação em Embu das Artes, hoje a maior do Estado.

O Estado de S.Paulo

06 de maio de 2012 | 03h04

A desocupação de 1,6 mil famílias do Pinheirinho foi feita à força pela PM, com imagens levadas à TV que causaram mobilização de dezenas de entidades de direitos humanos. Três pessoas ficaram feridas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.