Piloto morre em queda de avião agrícola em São Manuel

Piloto morre em queda de avião agrícola em São Manuel

Aeronave atingiu rede de transmissão elétrica, no interior de São Paulo

José Maria Tomazela, O Estado de S.Paulo

09 Julho 2016 | 10h51

SOROCABA - O piloto Elias Sanchez Casanova, de 38 anos, morreu na queda do avião agrícola que pilotava, no fim da tarde desta sexta-feira (8), em São Manuel, interior de São Paulo. O piloto fazia um trabalho de pulverização numa fazenda da região quando a aeronave atingiu uma linha de transmissão de energia elétrica. A propriedade fica ao lado da rodovia Geraldo Pereira de Barros (SP-191) e motoristas que viram o acidente acionaram o Corpo de Bombeiros. O piloto foi levado ainda com vida ao Hospital das Clínicas de Rubião Junior, em Botucatu, mas não resistiu à gravidade dos ferimentos.

 

 

O choque levou ao desligamento do linhão da Companhia de Transmissão de Energia Elétrica (CTEEP), deixando 62,7 mil domicílios, ou cerca de 250 mil pessoas, sem energia nas cidades de Pardinho, Bofete, Barra Bonita e Itatinga, além de parte de Botucatu. O serviço foi restabelecido quatro horas depois do acidente. De acordo com a Polícia Civil, o piloto morava em Sertãozinho, também no interior, e fazia aplicação de defensivos na Fazenda Graminha, da empresa Citrosuco, produtora de laranjas. 

Segundo as primeiras investigações, o piloto voava contra o por do sol quando atingiu a fiação. Na queda, ele ficou com o corpo encharcado pelo produto químico transportado pelo avião. Casanova era considerado um piloto experiente. A aeronave, de fabricação americana, pertence à Tangará Aeroagrícola, com sede em Orlândia, e estava com a manutenção em dia, segundo a polícia. As causas do acidente serão investigadas pela Polícia Civil e pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.