Hélvio Romero/Estadão
Hélvio Romero/Estadão

Piloto erra manobra e jatinho atola por 2h30 em Congonhas

Roda ficou presa ao gramado quando avião fazia taxiamento; operações de pouso e decolagem não foram afetadas

Mônica Reolom, O Estado de S. Paulo

01 Março 2016 | 17h27

SÃO PAULO - Uma aeronave de pequeno porte errou uma manobra e ficou atolado em um gramado na área da pista do Aeroporto de Congonhas, na zona sul da capital paulista, por cerca de duas horas e meia. A Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) afirmou que as operações de pouso e decolagem não foram afetadas.

O piloto do jatinho Cessna 560 havia saído do hangar e fazia taxiamento, preparando-se para decolar, quando efetuou uma manobra incorreta, por volta das 11h10. Uma das rodas do avião passou, então, por cima do gramado e ficou presa. Chovia no momento do incidente.

O Corpo de Bombeiros foi chamado para auxiliar no resgate. Às 13h45, o avião foi desatolado. A aeronave não atrapalhou as operações porque ainda estava na área destinada ao taxiamento e não havia entrado na pista de pouso e decolagem.

A aeronave é de propriedade da empresa de serviços comerciais Copper Trading S.A, com sede em Vitória, no Espírito Santo. De acordo com a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), a situação do jatinho é regular.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.