PF investiga quadrilha por fraudar prontuário

A Polícia Federal vai investigar as quadrilhas que estariam forjando prontuários médicos para a compra de material em hospitais municipais do Rio. A Polícia Civil já encontrou indícios de fraude. Ontem, quatro pessoas foram indiciadas, acusadas de lucrar R$ 6 milhões com o esquema.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.