PF estoura suposto laboratório do tráfico da parceria PCC e CV

Três pessoas foram presas e 40 quilos de crack, balança de precisão, armas e celulares foram apreendidos

Fabiana Marchezi, do estadão.com.br,

01 de julho de 2008 | 01h12

A Polícia Federal, por meio das superintendências regionais de São Paulo e Rio de Janeiro, deflagraram nesta segunda-feira, 30, a Operação Conexão, cujo objetivo era estourar um laboratório de refino de drogas na região leste da capital paulista. De acordo com a PF, o laboratório tinha capacidade de refinar 30 quilos de cocaína por semana. No local foram presas três pessoas, sendo que uma delas já possuía mandado de prisão preventiva em aberto. Com dos detidos, a polícia apreendeu farta documentação que contabilizava o tráfico. Além dos presos foram apreendidos: aproximadamente 40 quilos de crack, uma balança de precisão, 40 aparelhos celulares, uma pistola 9 milímetros com mira laser, um revólver 357 (ambos municiados), três veículos e aparelhos eletrônicos utilizados pela quadrilha. As investigações, que prosseguem, sinalizam para a conexão do Primeiro Comando da Capital (PCC), em São Paulo e do Comando Vermelho (CV), no Rio de Janeiro. O local é um importante ponto de fornecimento de drogas e armas para as duas organizações criminosas.

Tudo o que sabemos sobre:
PCCCVtráfico de drogas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.