PF deflagra operação contra golpes no Detran de PE

Pelo menos 15 pessoas já foram presas: são funcionários do Detran e despachantes

Paulo R. Zulino, estadao.com.br

19 de março de 2008 | 08h40

A Polícia Federal realiza nesta quarta-feira, 19, em São Paulo e Pernambuco, a Operação Papirus, que tem o objetivo de desarticular uma quadrilha acusada de expedir certificados fraudulentos de registro e licenciamento de veículos. A ação conta com o apoio da Polícia Civil e do Departamento de Trânsito (Detran) pernambucanos. Pelo menos 15 mandados de prisão já foram cumpridos. Entre os detidos estão funcionários do Detran e despachantes.De acordo com o setor de comunicação social da PF em Pernambuco, as investigações começaram há cerca de quatro meses e revelaram a existência de um esquema organizado por funcionários do Detran que implantavam informações falsas no sistema, além de emitir documentos para carros roubados e furtados em todo o País.  A Polícia Federal estima que os criminosos vêm agindo há cerca de dois anos. Só no passado, eles movimentaram cerca de R$ 1,5 milhão através da emissão de mais de 200 certificados de registro e licenciamento de veículos fraudulentos. Os documentos eram vendidos por aproximadamente R$ 7 mil cada um. Participam da operação pelo menos 118 policiais. Eles cumprem 15 mandados de prisão, sendo dois em São Paulo, e 20 de busca e apreensão, dois também em território paulista.  Além de acabar com a emissão dos documentos irregulares, a ação também deve analisar financiamentos bancários obtidos pelo bando e localizar caminhões que estão trafegando com certificados falsos.  Os presos devem ser indiciados por formação de quadrilha, falsificação de selo e documento públicos, falsidade ideológica, uso de documento falso, inserção de documentos falsos em sistema de informações e lavagem de dinheiro. Logo mais, às 16 horas desta quarta, a PF de Pernambuco deve divulgar o balanço final da operação.

Tudo o que sabemos sobre:
fraudesdocumentos falsificadosDetran

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.