Péssimo atendimento

DESCASO DA SKY

O Estado de S.Paulo

02 Agosto 2012 | 03h04

Em 28 de maio tentei cancelar a assinatura da SKY e o atendente quis saber o motivo. Expliquei que havia recebido proposta mais vantajosa de outra empresa e ele logo me ofereceu um pacote mais barato. Muito bem. O problema é que foram agendadas seis visitas para a instalação do serviço, mas todas frustradas! Nas duas primeiras, ninguém apareceu! Liguei para reclamar e, surpreendentemente, disseram que a instalação constava como concluída. Foi marcada outra visita e, de novo, o técnico não apareceu. Voltei a pedir o cancelamento da assinatura, pediram desculpas e acabei aceitando nova tentativa de instalação. Quando o técnico finalmente veio, disse que não poderia executar o serviço, pois teria de instalar uma antena para cada ponto, e que não tinha trazido um modem, que estava em falta. Pior: disse que poderia fazer uma instalação "particular", com equipamentos sem procedência! Não aceitei e o atendimento ficou incompleto. Mais de 15 dias depois liguei para reclamar e, parece inacreditável, mas outras três visitas foram agendadas e ninguém apareceu! Na quarta visita o técnico veio, mas com a ordem de serviço errada!

ELIO BARRETO AGULHA / SÃO PAULO

A SKY diz que cancelou o serviço em 14/7. Os equipamentos cedidos em comodato serão retirados em 30 dias e não há valores em aberto.

O leitor reclama: Não é o cancelamento de uma assinatura que resolve o problema. Temos de tornar as reclamações públicas para que essas empresas de telecomunicações melhorem o atendimento ao consumidor e o serviço prestado.

'QUALIDADE' NET

Onze visitas frustradas

Desde o dia 4 de julho tento instalar um modem da NET em casa. A empresa já agendou três vezes a vistoria técnica e seis vezes a instalação. Mas em todas as vezes marcadas ninguém apareceu. A Ouvidoria também agendou duas vezes a instalação, mas, de novo, ninguém veio. No dia do último agendamento liguei quatro vezes para a Ouvidoria, mas os atendentes são desqualificados e sem autonomia. O que faz a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) que não vê o péssimo serviço prestado pela NET?

RUBENS WANDERLEY BATISTA

/ ARARAS

A NET informa que, após atendimento técnico realizado na casa do leitor, o caso foi solucionado.

O leitor relata: O problema foi "resolvido" somente após intervenção da Coluna. Até então, foram 11 agendamentos de instalação não cumpridos!

SANTO AMARO

Rua não foi reparada

Já fiz inúmeras reclamações à Subprefeitura Santo Amaro, mas nunca obtive um retorno sequer. A Rua Cancioneiro Popular, do n.º 550 até o n.º 950, está em péssimo estado de conservação, com asfalto ondulado e buracos. A via tem tráfego intenso, pois abriga duas faculdades e é rota de ônibus, e a região concentra muitos escritórios. O recapeamento da via melhoraria a fluidez do trânsito e reduziria os congestionamentos.

CLAUDIO AMABILE / SÃO PAULO

A Subprefeitura Santo Amaro esclarece que tem conhecimento das condições da via, tanto que a indicou à Superintendência das Usinas de Asfalto (SPUA) para que seja incluída nos próximos programas de recapeamento. Diz que as etapas anteriores de recapeamento deram prioridade a grandes avenidas da região, que recebem fluxo mais intenso de veículos do que as vias coletoras. Na Rua Cancioneiro Popular, diz que os buracos foram tapados no dia 26 de julho.

O leitor desmente: Essas respostas são descabidas, pois nenhuma avenida importante foi recapeada recentemente ali. Se a rua citada é de pouca importância para os administradores é porque eles não enfrentam os congestionamentos e não andam de ônibus por lá. E, no dia 26, nenhum sinal de reparo!

IAMSPE

3 horas para ser medicada

Ao ler o relato do leitor sr. Antonio Camargo (ed. de 28/7, pág. C2), passou um filme pela minha mente. Em 27/6 fui ao Instituto de Assistência Médica ao Servidor Público Estadual (Iamspe), e fiquei três horas esperando pela medicação. Com uma crise de vesícula, tive de implorar para ser medicada, mas três residentes se negaram a mudar o tratamento. Meu marido teve de me levar ao Hospital São Luiz, onde fui logo internada, pois já estava com infecção. Passei por cirurgia e agora estou bem. Mas e se não tivesse o convênio do meu marido?

LÚCIA MARIA P. GONÇALVES

/ FRANCISCO MORATO

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.