Personal trainer que matou designer em livraria vai para manicômio em Taubaté

SEGURANÇA

, O Estado de S.Paulo

09 de novembro de 2010 | 00h00

O personal trainer Alessandre Fernando Aleixo, acusado de matar com taco de beisebol o designer Henrique de Pereira Carvalho, na Livraria Cultura da Avenida Paulista, em dezembro de 2009, foi transferido ontem para o Hospital de Custódia e Tratamento Psiquiátrico de Taubaté, no Vale do Paraíba.

Aleixo, que tem esquizofrenia paranoide, estava no Centro de Detenção Provisória 3 (CDP) de Pinheiros, na zona oeste da capital paulista. A transferência foi determinada pela Justiça no dia 4 porque, segundo a 1.ª Vara do Júri de São Paulo, o personal trainer apresenta alta periculosidade a terceiros e por ter interrompido, voluntariamente, o uso de medicação.

Carvalho morreu no dia 22 de outubro, no Hospital das Clínicas. Até então, Aleixo respondia por tentativa de homicídio. Segundo a promotora Maria Gabriela Ahualli Steinberg, com a morte do designer a acusação passou para homicídio. Aleixo já havia destruído a vitrine da livraria.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.