'Personal panicator'

Inteiramente gagá

TUTTY HUMOR, O Estado de S.Paulo

13 de junho de 2012 | 03h04

O presidente de Cuba, Raúl Castro, não sabe mais o que fazer para demover seu irmão Fidel da ideia maluca de encomendar à Nike um tubinho preto básico tamanho 'XL', igual ao que vestiu Maria Sharapova na final de Roland Garros!

Big Brother do Lalau

Já chegaram aos camelôs de São Paulo as primeiras cópias piratas das imagens mais picantes obtidas pela câmera indiscreta que o famigerado juiz Nicolau dos Santos Neto, o Lalau, instalou para dar aquela espiadinha no alojamento dos agentes da Polícia Federal que o vigiam em prisão domiciliar há 10 anos. Imagina o que não rolou por lá nesse tempo todo sem nada pra fazer!

Bafômetro do urubu

Médico do Flamengo não sabe de onde o vice-presidente jurídico do clube tirou essa história de exame atestando presença de álcool no sangue de Ronaldinho Gaúcho. Vai ver estava de porre, né não?

Repara só!

Do jeito que está engordando, o armador Douglas é forte candidato à vaga deixada por Adriano no Corinthians!

Know-how próprio

O terrorismo internacional está com suas atenções voltadas para o Brasil: o pessoal da Al-Qaeda, em especial, ficou curioso sobre a técnica utilizada para provocar incêndios simultâneos em dois banheiros do mesmo avião, conforme notícia sobre pouso de emergência em voo da TAM!

O dispositivo começou a ser usado de maneira ainda meio tosca por alguns donos de restaurantes apavorados com a onda de arrastões em São Paulo, mas vai chegar o dia em que todo mundo terá o seu próprio 'botão de pânico' da Apple ou da Microsoft, conforme a sofisticação eletrônica do freguês!

O que hoje mais parece um lançamento das Organizações Tabajara para sinalizar situações de perigo a uma central de monitoramento de botequins ganhará tecnologia própria para definir em nuances o sufoco que todo brasileiro enfrenta no dia a dia das grandes cidades do País.

O pânico de ser assaltado na rua ou agredido em um estádio de futebol é, como se sabe, diferente do medo de ficar ilhado numa enchente ou do desespero de viajar de metrô na hora do rush.

Em menos de uma década, São Paulo poderá dimensionar o pânico da população tão bem quanto já faz hoje em dia com os congestionamentos de trânsito.

Além dos recordes de engarrafamento, a gente vai ficar sabendo pelo rádio do carro quantos milhões de nós estão em pânico a cada momento na cidade e por que razão se sentem assim.

Pode ser reconfortante - ou não!

O pior cego

A ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, tem razão em criticar a "miopia ambiental" de uns e outros. Faz uma semana que ela deu um belo tapa em seu visual para a Rio+20 e até agora, afora esta coluna, ninguém à sua volta reparou no figurino, na maquiagem, nos acessórios, nada!

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.