Perseguição policial termina com 2 mortes no trânsito em Guarulhos

Carro que fugia de cerco policial bateu em veículo com duas mulheres e um bebê; criança é a única sobrevivente

Ricardo Valota, do estadão.com.br,

12 Julho 2011 | 02h31

SÃO PAULO - Uma perseguição policial a três ocupantes de um veículo roubado terminou em tragédia na noite desta segunda-feira, 11, na Vila Itapegica, em Guarulhos, na Grande São Paulo.

 

Rafaela Rabelo, de 25 anos, o filho, João Pedro Rabelo, de 8 meses, e a cunhada, Natália, de 27 anos, ocupavam um Voyage prata, que foi atingido lateralmente por um Honda Civic, também prata, na altura do nº 2.800 da Avenida Presidente Humberto de Alencar Castello Branco.

 

Com o impacto, o Voyage foi arrastado por cerca de 50 metros. As duas mulheres morreram. O menino, jogado para fora do veículo, sobreviveu. Segundo a Secretaria de Saúde de Guarulhos, João Pedro está internado no Hospital Geral de Guarulhos e sofreu uma fratura no crânio.

 

De acordo com o boletim médico, o estado de saúde do garoto é estável e ele não corre risco de morte.

 

Os três criminosos, dois deles menores de idade, de 15 e 17 anos, foram levados também para o Hospital Padre Bento. Os dois adolescentes passam bem, mas o terceiro criminoso, maior de idade, segundo o hospital, deu entrada com parada cardiorrespiratória.

 

Roubo. Segundo a polícia, o Honda Civic, que teve a placa adulterada pelos ladrões, foi roubado na tarde de segunda-feira, na Avenida Joaquina Ramalho, na Vila Guilherme, por quatro assaltantes, dois deles armados, de acordo com o que relatou a vítima em depoimento.

 

Mais tarde, PMs localizaram o veículo e abordaram o motorista, que se negou a parar, tendo início a perseguição. A polícia não informou se os três ocupantes do veículo são os responsáveis pelo roubo.

 

Fuga. A fuga começou na Avenida Emílio Ribas, mesma avenida onde fica o Hospital Padre Bento. Antes de atingir o Voyage, o veículo ocupado pelos criminosos ainda bateu contra uma viatura da PM que tentava fazer o cerco. O Honda, segundo os policiais, estava a 140 km/h quando colidiu com o Voyage.

 

Texto atualizado às 12h

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.