Perseguição policial assusta passageiros do Metrô de SP

Homem tenta escapar da polícia pulando na via, mas é preso; circulação ficou impedida das 12h15 às 12h25

Solange Spigliatti, do estadao.com.br,

11 de dezembro de 2007 | 15h57

Uma perseguição policial provocou tumulto e assustou os passageiros que estavam na Estação Trianon-Masp (Linha 2 - Verde) do Metrô de São Paulo no início da tarde desta terça-feira, 11. Uma pessoa foi detida ao tentar escapar da polícia pulando na via, que teve de ter o fornecimento de energia interrompido. A circulação dos trens ficou impedida das 12h15 às 12h25. De acordo com a assessoria do Metrô, na estação acontecia uma operação de controle de acesso com detectores de metais. O suspeito pulou uma mureta e seguiu para a plataforma, adentrando à via, mas acabou detido dentro do túnel e encaminhado à delegacia. José Luiz Bastos, chefe do Departamento de Segurança do Metrô, afirma que "só um bandido burro ou mal informado foge para as estações, já que as 860 câmaras tornam impossível trafegar pelo Metrô sem ser visualizado e, quando necessário, identificado". O caso foi semelhante ao ocorrido em 30 de novembro, quando dois assaltantes, após roubarem um banco no centro, invadiram a Estação Liberdade, pularam as catracas e correram pelo túnel na direção da Estação Sé. A segurança da companhia só percebeu a invasão quando, já dentro dos 544 metros de túnel entre Liberdade e Sé, as câmeras captaram imagens de pessoas nos trilhos. Na ação, quatro pessoas foram baleadas após troca de tiros. O pânico se espalhou entre os passageiros, que correram para fora da estação. Durante a confusão, 18 pessoas passaram mal ou se machucaram após caírem. Um dos assaltantes, o policial militar Douglas Villas-Boas, foi preso.  Ocorrências Ainda segundo a assessoria, o número de ocorrências no Metrô caiu em 79% nos últimos nove anos, devido ao moderno sistema de segurança, ao treinamento contínuo da equipe e à análise constante das estatísticas.

Tudo o que sabemos sobre:
MetrôPolícia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.