Perseguição leva medo às ruas de Perdizes

Após invadir casa no Alto de Pinheiros e fazer cinco reféns, entre eles um casal de idosos, quadrilha foi interceptada pela polícia no bairro próximo

Marcela Spinosa, O Estado de S.Paulo

18 de novembro de 2010 | 00h00

O roubo a uma residência no Alto de Pinheiros, na zona oeste de São Paulo, terminou em perseguição na manhã de ontem por ruas de Perdizes, na mesma região. Os cinco bandidos foram presos e, com eles, recuperados os bens roubados - bolsas, joias, relógios e duas barras de ouro, além de R$ 82.560,53 em cheques, reais e moedas estrangeiras. Ninguém ficou ferido.

A ação começou por volta das 9 horas na Rua Cardoso de Melo Júnior. O bando passava num Fiat Punto quando, pelas barras do portão do imóvel roubado, viu a porta da casa aberta. Três dos cinco criminosos pularam o muro e renderam a empregada doméstica. Além dela, estavam lá uma cozinheira e os donos do imóvel, que tomavam banho. Os dois filhos do casal não estavam. "Mandaram eu ficar quieta. Eu tremia", diz a doméstica de 51 anos que preferiu o anonimato.

Em seguida, conta a vítima, os bandidos renderam a cozinheira, que preparava o almoço. "Eles perguntavam pelo cofre", conta. O patrão delas, um empresário de 74 anos, desceu em seguida. O trio pediu a chave do portão, que foi aberto para que os outros dois criminosos entrassem. Com eles estava o vigia da rua, de 56, que também foi feito refém. "Me levaram para eu não chamar a polícia", diz ele que também não quis identificar-se.

Após pegarem os bens, os bandidos deixaram as vítimas no quarto e saíram. Mas outro vigia havia ligado para a polícia.

Na Rua Bartira, uma viatura da PM cruzou com o veículo do bando. Começou a perseguição, que durou dez minutos. Os bandidos passaram por dez ruas, entraram na contramão na Rua João Ramalho, tentaram passar pelo canteiro central da Rua Turiaçu, bateram contra três veículos e só diminuíram a velocidade na Avenida Pompeia. Era hora do rush e o trânsito era intenso.

No cruzamento com a Rua Venâncio Aires, a uma quadra do Shopping Bourbon, as mais de dez viaturas deslocadas para o caso cercaram os criminosos. Eles saíram correndo, mas foram presos. Com Fabiano Geraldo dos Santos, de 27, Anderson Barbosa dos Santos, de 25, Tiago Nunes Paiva, de 21, Juliano de Jesus, de 22 e Gabriel dos Santos, de 20, foram apreendidas três revólveres e três pistolas, além de ferramentas usadas para invadir as casas. Serão indiciados por roubo e resistência a prisão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.