Peritos vão apontar o motivo de derrapagem em Congonhas

Para ser periciado, avião deve ser removido do gramado e levado para um hangar

Milton F. da Rocha Filho, da Agência Estado, SÃO PAULO

16 de julho de 2007 | 16h49

A Pantanal Linhas Aéreas informou, no final da tarde desta segunda-feira, 16, que ainda é cedo para se saber as razões que levaram o avião ATR-42 da companhia com procedência de Araçatuba, derrapar na pista principal de Congonhas, no início da tarde.   A assessoria da Companhia informou que no momento da derrapagem chovia muito sobre Congonhas, e que uma peritagem será feita no aparelho para saber as razões que fizeram com que perdesse o eixo principal da pista, escorregando para a sua lateral.   O aparelho deve ser removido do gramado e levado para um hangar, onde será feita uma ampla análise. A pista de Congonhas onde ele derrapou, é a mesma que sofreu uma ampla obra de renovação do piso há mais de mês.   Pista fechada   A pista principal de Congonhas ficou fechada por 20 minutos depois que o avião derrapou. As operações em Congonhas ficaram suspensas até as 13h02. O avião, de porte médio, parou de bico na área de grama e as primeiras informações dão conta de que ninguém ficou ferido. Entre meia-noite e 13 horas, de 129 vôos programados no terminal, 17 atrasaram além de uma hora e 16 foram cancelados.  

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.