Perícia não aponta vômito de Isabella na roupa do pai, diz JN

Laudos apenas confirmam marca amarelada, sem definir tipo de substância, na bermuda de Alexandre

da Redação, estadao.com.br

29 de abril de 2008 | 22h25

As informações sobre presença de vômito de Isabella na camiseta do pai e marcas de sangue no carro da família, usadas pela polícia para confrontar o casal em depoimento, não constam dos laudos feitos pela perícia. Segundo reportagem exibida pelo Jornal Nacional nesta terça-feira, 29, os laudos não permitem afirmar que a mancha encontrada na roupa de Nardoni seja vômito da menina, como tampouco os vestígios de sangue encontrados na cadeirinha do bebê que estava no veículo.  VEJA TAMBÉMFotos do apartamento onde ocorreu o crime  Cronologia e perguntas sem resposta do caso  Tudo o que foi publicado sobre o caso Isabella   Segundo a reportagem, havia uma substância amarelada na bermuda de Alexandre, e não na camiseta, e que, por ser muito pequena, não poderia ser concluída se realmente seria do vômito de Isabella. No entanto, ao contrário da marca na roupa do pai da menina, os laudos do Instituto Médico legal (IML) comprovaram que na roupa e no corpo dela haviam vestígios de vômito.  Outra informação divulgada pelo programa jornalístico é de que as manchas de sangue que foram encontradas no veículo da família Nardoni não pôde ser categoricamente comprovada como sendo da menina. Segundo o relatório da perícia, o sangue encontrado dentro do carro tem características semelhantes com o de Isabella, mas não é possível afirmar que o sangue seja verdadeiramente da garota. No entanto, os delegados que conduzem a investigação da morte de Isabella questionaram nos depoimentos, tanto Alexandre quanto sua esposa, Anna Carolina Jatobá, madrasta da menina, sobre os dois vestígios como sendo confirmadamente sangue e vômito da menina, o que o casal não soube explicar. Dessa maneira, os peritos que fizeram a análise do material dizem, segundo a reportagem, que os investigadores do caso interpretaram de maneira errada a mancha amarelada encontrada na bermuda de Alexandre e os vestígios de sangue que estavam no veículo da família.

Tudo o que sabemos sobre:
caso isabella

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.