Evelson de Freitas/Estadão
Evelson de Freitas/Estadão

Perguntas e respostas sobre a situação da Unimed Paulistana

Operadora terá de transferir 744 beneficiários para nova empresa em até 30 dias, situação que gerou dúvidas em consumidores

O Estado de S. Paulo

03 de setembro de 2015 | 21h10

SÃO PAULO - A Agência Nacional de Saúde Suplementar anunciou na quarta-feira, 2, a alienação compulsória da carteira de clientes da Unimed Paulistana. Com isso, todos os 744 mil beneficiários da empresa terão de ser transferidos para administração de uma nova operadora a ser ainda escolhida. A mudança repentina trouxe dúvidas aos clientes. Veja respostas para as perguntas mais comuns, de acordo com a advogada especialista em planos de saúde Renata Vilhena Silva:

Numa emergência, posso ir ao hospital a que tinha direito pelo meu plano?

Sim, poderá procurar o hospital que você estava acostumada a ir com a Unimed, que teoricamente mantém a sua rede credenciada. Diante de eventual descredenciamento, há duas opções: pagar de forma particular e guardar as notas para reembolso da empresa que assumirá a carteira ou, em caso de urgência, procurar a garantia de atendimento pela Justiça.

E no caso das gestantes?

Se estiver no início da gestação, o conselho é que aguarde os 30 dias, prazo em que ocorrerá a transferência da carteira. Se estiver num estágio mais avançado, na iminência do bebê nascer, o melhor a ser feito é procurar o juizado de pequenas causas para garantia judicial do atendimento..

Os clientes são obrigados a aceitar a nova empresa que assumirá os clientes?

Os clientes não são necessariamente obrigados a aceitar a nova empresa que irá assumir a carteira da Unimed. Nesses casos, eles podem exercer o direito à portabilidade. O direito é previsto para os planos individuais e coletivos por adesão com permanência mínima nesse plano por dois anos. A partir daí, os clientes podem migrar seguindo uma tabela de compatibilidade fornecida pela ANS, e que pode ser consultada em seu site:http://www.ans.gov.br/guiadeplanos/home.xhtml

Quero trocar de operadora. Tenho que cancelar com a Unimed ou posso simplesmente deixar de pagar? 

O mais aconselhável é que haja o cancelamento oficial para evitar qualquer cobrança futura.

Tenho cirurgia marcada para dezembro. Devo esperar os 30 dias ou procurar outro convênio? 

Se a cirurgia é em dezembro, o aconselhável é aguardar. A empresa que assumir a carteira da Unimed terá de fazê-lo sem carência, inclusive para casos de doença pré-existente.


Mais conteúdo sobre:
SaúdeUnimed

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.