Perdizes tem um museu só de invenções

O que veio primeiro: a ideia de abrir um museu de invenções ou o volume de criações que exigiu um lugar assim? "Foi mais a segunda opção", diz, sorrindo, Carlos Mazzei, criador do Museu das Invenções, em Perdizes, zona oeste de São Paulo.

O Estado de S.Paulo

20 de maio de 2012 | 03h03

Conhecido como Inventolândia, o local foi aberto em 1996 e é o único do gênero na América Latina. "No mundo, há alguns museus de tecnologia e, nos Estados Unidos, o Inventure Place (em Akron, Ohio). Mas o nosso é mais modesto que este."

Nem tanto. Com dois andares, o museu tem mais de 700 itens pra lá de inusitados. Como um sistema que identifica vazamentos de água em casas, corta o abastecimento e manda um aviso para o celular do morador. "Evita o susto de ele descobrir o problema só quando a conta vem alta demais", diz Mazzei, que também preside a Associação Nacional dos Inventores.

Há ainda protótipos de criações que já foram lançadas no mercado. Um exemplo é um chuveiro a cartão, que determina o tempo do banho. "É ideal para locais públicos e empresas onde os funcionários usam vestiário." Pelo visto, a sustentabilidade está em alta entre os inventores. "Sim, é crescente essa preocupação."

A Inventolândia funciona de segunda a sexta-feira, das 10h às 17h, na Rua Doutor Homem de Mello, 1.109. O ingresso custa R$ 10. / DENIZE GUEDES

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.