Penitenciária feminina é inaugurada no oeste de São Paulo

Presídio tem capacidade para 714 detentas e área para atender grávidas e mães de recém-nascidos

Marcela Bourroul Gonsalves, estadão.com.br

16 de agosto de 2011 | 14h54

SÃO PAULO - Foi inaugurada nesta terça-feira a Penitenciária Feminina de Tupi Paulista. A nova unidade tem capacidade para 714 reeducandas, sendo 660 no regime fechado e 54 no semiaberto, e é o segundo presídio do Sistema Prisional Paulista construída exclusivamente para atender as mulheres presas. A primeira unidade desse tipo foi inaugurada em Tremembé, em abril deste ano.

 

Há pavilhões exclusivos destinados ao atendimento médico das detentas, bem como das grávidas e mães de recém-nascidos. Além isso, há setores de trabalho, biblioteca, serviços, inclusão e ressocialização, onde foi instalada uma padaria artesanal para fornecer capacitação profissional.

 

Com o novo complexo, as cidades na região de Tupi Paulista, oeste de São Paulo, deixarão de ter cadeia pública feminina.

Tudo o que sabemos sobre:
PresídioTupi Paulistapenitenciária

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.