Reprodução
Reprodução

Pelo interior: teatro de 1898 corre risco de desabamento em Bragança

Impasse no processo de restauração põe em risco prédio do Carlos Gomes, inaugurado em 1898

José Maria Tomazela,

09 de maio de 2012 | 09h45

BRAGANÇA PAULISTA

Teatro de 1898 corre risco de desabamento

Um impasse no processo de restauração põe em risco de desabamento o prédio do Teatro Carlos Gomes, inaugurado em 1898, em Bragança. O edifício de três pavimentos, com 2,6 mil m² de construção, abrigou também o Colégio São Luiz e foi tombado em 2000 como patrimônio cultural e artístico do município. Parte do telhado ruiu e a estrutura está exposta. A cidade recebeu R$ 8 milhões do Fundo Estadual das Estâncias para fazer o restauro e transformar o local em centro cultural, mas a licitação foi questionada na Justiça e o processo parou. Construído no auge do ciclo cafeeiro, o Carlos Gomes foi o primeiro grande teatro do Estado (o Municipal de São Paulo abriu em 1911). A inauguração foi com as óperas O Guarani, de Carlos Gomes, e La Bohème, de Giácomo Puccini.

ARARAS

Único cinema da cidade fecha temporariamente

O único cinema de Araras fez sua última sessão na semana passada. A direção do Cine Galeria, aberto em outubro de 2011, informou que o fechamento é temporário para reformas, mas não fixou data para a reabertura. Antes, a cidade de 119 mil habitantes já havia ficado quatro anos sem salas de exibição.

JUNDIAÍ

Após 8 anos, lei sobre fezes de cão é esquecida Completou oito anos, mas nunca foi aplicada, uma lei que obriga os donos de cães a recolher as fezes de animais em Jundiaí. A prefeitura diz que é difícil exigir o cumprimento da lei. É que a norma também proíbe que os dejetos sejam colocados em lixeiras e não diz o que o dono do cão deve fazer com o material.

 

PIRASSUNGA

Esquadrilha da Fumaça faz festa de 60 anos

A Esquadrilha da Fumaça da Força Aérea Brasileira (FAB), com sede em Pirassununga, faz 60 anos amanhã e tem uma agenda cheia até o fim do mês. Os pilotos e seus aviões T-17 Tucano farão apresentações em Pirassununga e outras seis cidades do interior.

Desde sua criação, em 1952, a esquadrilha já realizou 3,5 mil apresentações no Brasil e no exterior. Em cada uma delas, o público pode acompanhar 55 acrobacias de alta performance que incluem mergulho, looping e o voo de dorso, uma especialidade da equipe.

Datas das apresentações:

Pirassununga (dias 12 e 13); Espírito Santo do Pinhal (18); Mogi-Guaçu (19); Bocaina (20); Santa Rita do Passa Quatro (22); Engenheiro Coelho (25) e São José dos Campos (27)

2 PERGUNTAS PARA

Lourival Gomes, secretário estadual de Administração Penitenciária

1.O que é a produção de mudas de árvores nos presídios?

O governador Geraldo Alckmin conheceu o projeto de produção das mudas em Sorocaba e solicitou que o visitássemos para levar a experiência para outras cidades. A ideia é suprir os programas de arborização das prefeituras.

2.Que benefícios o projeto pode trazer?

 O objetivo é consolidar uma rede de produção de mudas e sementes de espécies de cada região, dando oportunidade de trabalho aos reeducandos no regime semiaberto. Os presos são beneficiados com renda e redução de pena.

 

Tudo o que sabemos sobre:
Coluna Pelo interior

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.