Pelé, Dunga, Galvão & cia

Como se não bastasse a implicância extemporânea e recorrente do Maradona, a imprensa chinesa - quem diria! - também resolveu pegar no pé do Pelé. O site Sina.com acusa o rei de amaldiçoar a seleção da Espanha com o azar instantâneo que sempre confere a quem se destaca no papel de favorito a qualquer coisa. Como se tivesse sido ele o único a quebrar a cara com a zebra suíça que conteve a chamada "Fúria" espanhola.

Tutty Vasques, O Estado de S.Paulo

18 de junho de 2010 | 00h00

Coitado! Pelé já nem estava mais na África do Sul quando Maradona dedurou "aquele senhor moreno que jogava com a 10" de ter um dia duvidado da capacidade de organização do país-sede da Copa 2010. Como se tivesse sido ele o único! É o segundo caso de bullying contra brasileiros neste Mundial. Dunga foi o primeiro a reclamar com a imprensa: "Apanho dia e noite, e quem me bate é alegre, feliz!" - quem já foi zoado na escola sabe o que é isso.

Velho frequentador do corredor polonês do mundo do futebol, Galvão Bueno está dando a volta por cima do carma. Depois que a campanha "Cala a boca Galvão" virou piada involuntária internacional no Twitter, o locutor resolveu participar das brincadeiras que sua rejeição inspira. Parece que está dando certo! Pelé e Dunga deviam seguir o exemplo.

El pinto no lixo

Lionel Messi voltou a jogar bem pela Argentina e, tudo indica, só ainda não fez gol nesta Copa com medo dos beijos que vai tomar do Maradona ao final do jogo. Se, sem marcar, o craque já sai de campo todo babado pelo técnico, imagina quando lhe der o prazer de balançar a rede.

Outro animal

"Meu problema é que eu tenho memória de elefante"

DUNGA, EXPLICANDO POR QUE NÃO CONSEGUE ESQUECER QUEM LHE CHAMA DE BURRO.

Ô, raça!

O que mais irritava os espanhóis ontem na Cidade do Cabo eram os suíços, para cima e para baixo, cantando "eu fui à tourada de Madri, pararatibum, bum, bum". E pensar que tem gente que reclama das vuvuzelas!

Vuvuzeiro de raiz

De um camelô de vuvuzelas chamando a freguesia no Pelourinho, em Salvador: "Sopraí, ó!"

Allez les bleus

Como costumam dizer os franceses, Brasil e México são tudo a mesma coisa! Teve torcedor por aqui, ontem, vibrando mais com a derrota da França para los hermanos do que com a vitória da seleção, na terça, sobre a Coreia do Norte.

Até que enfim!

Precisou Fátima Bernardes quase pegar uma pneumonia para William Bonner tirá-la do sereno das madrugadas na porta do hotel da seleção. Na quarta-feira, quase sem voz, ela já apresentou o Jornal Nacional dos estúdios da Globo em Johannesburgo. A jornalista promete estar inteiramente em forma antes do Kaká!

Agenda positiva

Grandes coisas dar de 4 a 1 na Coreia do Sul. Queria ver os argentinos vencerem a Coreia do Norte.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.