Pedreiro é preso acusado de matar arquiteta no interior de SP

Arquiteta desapareceu na segunda-feira e corpo foi encontrado no dia seguinte em um canavial a 10 km de Tupã

Fabiana Marchezi, Central de Notícias,

03 de setembro de 2009 | 11h59

Um pedreiro de 32 anos foi preso na terça-feira, 1º, em Tupã, no interior paulista, por suspeita de ter matado a arquiteta Aparecida Valeria Antoneli Colnago, de 46 anos. Aparecida desapareceu na última segunda-feira, 31, e seu corpo foi encontrado pela polícia na terça-feira, 1º, em um canavial, a cerca de 10 km da cidade.

 

Após a prisão, Reginaldo Calil Sanches, de 33 anos, confessou o crime e indicou o local onde havia enterrado o corpo. Segundo depoimento do suspeito, após uma discussão, ele teria empurrado a arquiteta, que bateu a cabeça na pia. Em seguida, vendo que a vítima agonizava, o pedreiro a sufocou com um tapete e depois deu dois golpes de enxada em sua cabeça.

 

O corpo de Valéria foi enterrado na quarta-feira, 2. Com o suspeito, foram encontrados pertences da casa, a carteira da vítima, dois celulares e joias. Sanches foi encaminhado à Cadeia Pública de Rinópolis, onde permanece à disposição da Justiça.

Mais conteúdo sobre:
Tupãassassinato

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.