Polícia Civil/Reprodução
Polícia Civil/Reprodução

Pedreiro acusado de agredir ex-mulher em Álvaro Carvalho se entrega

Câmera de segurança flagrou Kelvin Luiz de Assis Moraes, de 24 anos, agredindo violentamente Judy Aparecida Brito de Souza, de 18, com quem tem uma filha de 3 anos; ele estava foragido desde terça

José Maria Tomazela, O Estado de S. Paulo

02 de novembro de 2016 | 14h21

SOROCABA - O pedreiro Kelvin Luiz de Assis Moraes, de 24 anos, flagrado por uma câmera agredindo violentamente a ex-mulher em Álvaro de Carvalho, se entregou à polícia na manhã desta quarta-feira, 2. Acompanhado de um advogado, o suspeito se apresentou à Central de Polícia Judiciária de Marília, cidade da região. Ele estava foragido desde o fim da tarde de terça-feira, 1, quando a Justiça atendeu a um pedido da delegada da Polícia Civil Darlene Rocha da Costa e decretou sua prisão preventiva.

A delegada alegou que o suspeito já tinha passagens por crimes de violência e poderia representar sério risco à integridade da vítima. Moraes trabalhava na construção da penitenciária da cidade e fugiu antes da chegada da polícia com a ordem de prisão. Ele entrou numa mata perto do local e não foi achado. O acusado deve ser transferido ainda nesta quarta para o Centro de Detenção Provisória (CDP) de Álvaro de Carvalho. Filho de um vereador, Moraes vai responder pelo crime de lesão corporal dolosa, com base na Lei Maria da Penha.

A vítima, Judy Aparecida Brito de Souza, de 18 anos, tem uma filha de 3 anos com o suspeito. Ela passou por exame de corpo de delito e foram constatados hematomas e lesões internas no nariz e na boca, causadas pelas agressões. A Justiça concedeu medida protetiva que impede Kelvin de se aproximar ou fazer qualquer contato com a jovem.

Mais conteúdo sobre:
Álvaro de Carvalho

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.