Pedido de prisão contra procuradora é mantido

RIO

, O Estado de S.Paulo

11 de maio de 2010 | 00h00

O Tribunal de Justiça do Rio negou a liminar que pedia a revogação da prisão de Vera Lúcia Sant"Anna Gomes, de 66 anos, acusada de tortura contra a filha adotiva, de 2 anos. Vera Lúcia teve a prisão decretada na quarta-feira, mas está foragida. O advogado da procuradora, Jair Leite Pereira, não atendeu às ligações da reportagem. Quando entrou com o habeas corpus, na sexta-feira, disse que, se a liminar fosse negada, sua cliente só se apresentaria após o julgamento do mérito, que não tem data para ocorrer.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.