Pedida a prisão temporária dos PMs suspeitos de matar o menino Juan

O Ministério Público do Estado pediu a prisão temporária dos quatro PMs suspeitos de participação na morte do menino Juan Moraes, de 11 anos, que desapareceu durante uma operação policial na Baixada Fluminense.

, O Estado de S.Paulo

20 Julho 2011 | 00h00

Os cabos Edilberto Barros do Nascimento e Rubens da Silva, e os sargentos Isaías Souza do Carmo e Ubirani Soares tiveram a prisão temporária pedida por crime de dois homicídios duplamente qualificados (de Juan e de Igor de Souza Afonso), duas tentativas de homicídio (do irmão de Juan e da testemunha Wanderson dos Santos de Assis), e a ocultação do cadáver de Juan.

Hoje faz um mês que o menino morreu. Ontem, a ONG Rio de Paz fez um protesto, com 180 placas pretas com a inscrição "Quem matou Juan?".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.