Pediatra com cinco cargos públicos é investigado

Cremesp e prefeituras apuram conduta que vai contra a legislação, que prevê no máximo dois empregos

Rene Moreira, Especial para O Estado

26 Abril 2016 | 17h32

FRANCA - O Conselho Regional de Medicina de São Paulo (Cremesp) anunciou que abrirá sindicância para investigar o médico que tem cinco cargos públicos em duas cidades do interior paulista: Americana e Santa Barbara d'Oeste. Essa quantidade de emprego no poder público vai contra a legislação federal, mas o profissional Maurício Boschi alega ser comum na atividade que exerce.

Segundo denúncias, o profissional chega a atuar em até quatro locais em um único período do dia. Pela lei, ele poderia trabalhar em apenas duas instituições públicas e desde que não seja em um mesmo horário.

Boschi, que é pediatra, teria contratos em Americana com a prefeitura local e com a Fundação de Saúde do Município. Na cidade de Santa Bárbara d’Oeste, ele trabalha em uma Unidade Básica de Saúde e no Ambulatório do Servidor Municipal. Além disso, ainda atende como médico do Detran.

A reportagem não conseguiu contato com o pediatra, mas ao ser abordado por reportagem da TV Globo, ele declarou que seria comum ter mais de um emprego. Segundo ele, principalmente, na classe médica.

Investigação. As prefeituras de Americana e Santa Bárbara d'Oeste também apuram as denúncias. Uma sindicância foi aberta em Americana e, até que seja concluída, o profissional segue trabalhando normalmente.

Ele também continua em atividade no Detran e na Prefeitura de Santa Bárbara d’Oeste, locais onde não teriam sido detectadas irregularidades na prestação do serviço.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.