Pediatra com cinco cargos públicos é investigado

Cremesp e prefeituras apuram conduta que vai contra a legislação, que prevê no máximo dois empregos

Rene Moreira, Especial para O Estado

26 de abril de 2016 | 17h32

FRANCA - O Conselho Regional de Medicina de São Paulo (Cremesp) anunciou que abrirá sindicância para investigar o médico que tem cinco cargos públicos em duas cidades do interior paulista: Americana e Santa Barbara d'Oeste. Essa quantidade de emprego no poder público vai contra a legislação federal, mas o profissional Maurício Boschi alega ser comum na atividade que exerce.

Segundo denúncias, o profissional chega a atuar em até quatro locais em um único período do dia. Pela lei, ele poderia trabalhar em apenas duas instituições públicas e desde que não seja em um mesmo horário.

Boschi, que é pediatra, teria contratos em Americana com a prefeitura local e com a Fundação de Saúde do Município. Na cidade de Santa Bárbara d’Oeste, ele trabalha em uma Unidade Básica de Saúde e no Ambulatório do Servidor Municipal. Além disso, ainda atende como médico do Detran.

A reportagem não conseguiu contato com o pediatra, mas ao ser abordado por reportagem da TV Globo, ele declarou que seria comum ter mais de um emprego. Segundo ele, principalmente, na classe médica.

Investigação. As prefeituras de Americana e Santa Bárbara d'Oeste também apuram as denúncias. Uma sindicância foi aberta em Americana e, até que seja concluída, o profissional segue trabalhando normalmente.

Ele também continua em atividade no Detran e na Prefeitura de Santa Bárbara d’Oeste, locais onde não teriam sido detectadas irregularidades na prestação do serviço.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.