Pedágios de rodovias paulistas terão reajuste de 2,85% no domingo

Alguns locais, porém, não terão aumento, como o Trecho Oeste do Rodoanel; rumo a Santos, acréscimo é de R$ 0,60

Letícia Fucuchima, O Estado de S.Paulo

26 Junho 2018 | 18h03

Os valores cobrados nos pedágios de 19 concessionárias de rodovias paulistas serão reajustados no domingo, 1.º de julho. De acordo com a Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp), o aumento, de 2,85% se refere ao IPCA acumulado entre junho de 2017 e maio de 2018. Os contratos têm reajuste anual.

Segundo a Artesp, como ocorrem “arredondamentos”, em algumas praças o reajuste não será repassado à tarifa paga pelos usuários. Isso acontecerá, por exemplo, nos Trechos Leste e Oeste do Rodoanel Mário Covas (SP-021) e nas praças de Diadema e Eldorado da Rodovia dos Imigrantes (SP 160). 

Os reajustes dos valores cobrados nos pedágios são realizados em 1.º de julho para 19 concessionárias paulistas. Nas duas concessões mais recentes, Entrevias e ViaPaulista, iniciadas em 2017, o reajuste é aplicado nas datas de aniversário dos contratos.

Férias. Para os paulistanos que pretendem viajar para o litoral no início de julho, os valores vão subir R$ 0,60 no domingo nas duas principais praças do Sistema Anchieta-Imigrantes, Riacho Grande (km 31 da via Anchieta) e Piratininga (km 32 da Imigrantes), onde a tarifa passará a custar R$ 26,20.

Na Rodovia Padre Manuel da Nóbrega, a tarifa passa de R$ 7,00 para R$ 7,20, e na Rodovia Cônego Domênico Rangoni, de R$ 12 para R$ 12,20. No pedágio de bloqueio Batistini (km 24 da Imigrantes), a tarifa vai de R$ 5,80 para R$ 6,00. 

Segundo a Artesp, de janeiro a maio de 2017 houve registro de 1.197.415 evasões (fugas) nas rodovias paulistas. Em 2018, também de janeiro a maio, houve 627.897, o que representa uma queda de 47%. A multa por evadir o pedágio é de R$ 195,23.

Mais conteúdo sobre:
pedágio São Paulo [estado]

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.