Werther Santana/AE
Werther Santana/AE

Pedágio no Rodoanel Sul começa até setembro

Ontem, mesmo sem todas as licenças, começou a construção do Trecho leste

Renato Machado, O Estado de S.Paulo

18 de agosto de 2011 | 00h00

O pedágio no Trecho Sul do Rodoanel deve começar a ser cobrado até o próximo mês. A data ainda não foi definida, mas o Estado apurou que faltam apenas duas etapas: aprovação pela diretoria da Agência Reguladora dos Serviços de Transporte (Artesp) de relatório de melhorias na estrada feito pelo consórcio SPMar, responsável pelo trecho, e, em seguida, resolução do governo autorizando a cobrança.

Ontem começou a construção de outro trecho do Rodoanel - o Leste. A obra será feita pelo mesmo consórcio SPMar, que, em contrapartida, poderá explorar não só o pedágio do Trecho Sul como o do novo ramal.

A construção será feita, por enquanto, apenas no primeiro lote, o único que tem as autorizações. Será feito 1,5 quilômetro da rodovia - trecho dez vezes menor do que o inicialmente anunciado pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB). Ainda faltam licenças para o restante da obra.

A obra do Trecho Leste foi dividida em três lotes. Apenas o primeiro tem a Licença de Instalação (LI), obrigatória para o início das obras. O governo estadual pretende obter a LI dos demais trechos até o fim deste mês.

"Em relação à parte ambiental, você (o governo) calcula um prazo com base na sua experiência", disse o secretário do Estado de Logística e Transportes, Saulo de Castro Abreu. Ele reconhece que pode haver problemas no cronograma por falta de licenças, mas lembra que a emissão desses documentos está mais rápida. "O Trecho Oeste demorou mais de quatro anos. O Sul levou um ano e meio e o Norte, conseguimos em nove meses."

A previsão é que todo o Trecho Leste seja entregue em março de 2014. A estrada começa na intersecção com o Trecho Sul (em Mauá) e deve seguir até o município de Arujá, onde se ligará às Rodovias Presidente Dutra e Ayrton Senna. A estimativa é de que 24 mil veículos usem o ramal - 70% deles caminhões. Os R$ 5,2 bilhões necessários à construção serão bancados pelo SPMar.

Mesmo começando os lotes separadamente, o governo pretende entregar todos de uma vez. Projeções indicam que o valor do pedágio no Trecho Leste seria hoje de R$ 1,80 - valor que será corrigido pelos índices de inflação até a inauguração.

Sem sinal. Cerca de 70 mil veículos usam o Trecho Sul por dia. O SPMar afirma que até o fim do ano serão instaladas outras cinco antenas de celulares (atualmente há 20), para tentar acabar com uma das principais reclamações na estrada: a falha de sinal.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.