PDT planeja ação contra Sabesp por alagamento em Franco da Rocha

Partido pede esclarecimentos sobre abertura das compotas de represa; cidade ficou ilhada

Solange Spigliatti, Central de Notícias

13 Janeiro 2011 | 14h36

SÃO PAULO - O Partido Democrático Trabalhista (PDT) pretende entrar com uma ação contra a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) por conta do alagamento ocorrido em Franco da Rocha, na grande São Paulo, nos últimos dias.

 

Veja também:

linkÁgua começa a baixar; trem continua parado

linkDecisão de abrir comportas ilhou cidade

 

O partido planeja pedir uma "apuração rigorosa" e indenização para os moradores de Franco da Rocha prejudicados pela abertura das comportas da Represa Paiva Castro, que deixou parte da cidade submersa.

 

"A falta de planejamento da Sabesp, somada a uma comunicação precária, prejudicou milhares de pessoas. Não podemos nos calar diante de tal irresponsabilidade e insensibilidade social por parte da empresa", afirma o presidente do PDT estadual, Paulo Pereira da Silva, o Paulinho.

 

"Pela incompetência demonstrada, e pela falta de respeito para com a população, o presidente da Sabesp, Gesner Oliveira, deve ser demitido", acrescentou.

Mais conteúdo sobre:
Franco da Rocha

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.