PCC preparava nova onda de ataques em SP, diz PF

Segundo a polícia, a facção criminosa pretendia derrubar um helicóptero na região de Ribeirão Preto

21 de setembro de 2007 | 17h47

A apreensão, nesta sexta-feira, de armamentos e drogas que seriam repassados ao Primeiro Comando da Capital (PCC), revela que a facção criminosa estava preparando uma nova onda de ataques, que previa inclusive a derrubada de um helicóptero Águia, da Polícia Militar, na região de Ribeirão Preto. A informação foi repassada pela Polícia Federal, que teria rastreado ordens saídas de cadeias onde estão os principais líderes do PCC.   PF apreende droga e armas que iriam ao PCC     Uma operação em conjunto realizada pela PF, a Polícia Militar e a Força Aérea Brasileira (FAB) culminou na apreensão de 431,6 quilos de cocaína e armamentos pesados. Entre estes armamentos, estão itens de uso exclusivo do Exército: sete buster TNT, 15 petardos, oito granadas, três fuzis calibre 7,62 milímetros, uma metralhadora, um lançador de granadas, duas pistolas 9 milímetros, um lançador de foguetes, uma lata com explosivos. A polícia também apreendeu três carros (um A3, um Uno e um Gol), duas motos e R$ 7,4 mil em dinheiro   Segundo a PF, o trabalho de investigação durou cerca de quatro meses. O armamento e a droga seriam divididos com a região de Ribeirão e depois seriam distribuídos em São Paulo. As drogas e as armas teriam chegado à região por meio de avião. Dois homens foram presos - o líder da quadrilha foi detido numa rodovia e o outro numa favela de Ribeirão Preto. A droga foi encontrada numa plantação de cana perto de Pradópolis.   (Colaboraram Rodrigo Pereira e Brás Henrique, do Estadão)

Tudo o que sabemos sobre:
PCCarmamento pesadodrogas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.